Surpreenda-se: Lista de materiais encontrados dentro de presidios após massacre assustam, Confira


O massacre em Manaus parece estar longe de ter um final definitivo, no ultimo fim de semana o governo do Amazonas decidiu organizar três operações pente-fino feitas em unidades prisionais do estado. As descobertas impressionam qualquer cidadão de bem, que, acredita ser um presidio, o local de verdadeira reclusão de um criminoso. Presidio deveria ser um lugar onde bandidos paguem realmente pelo seus crimes de forma justa e sem condições de praticar novos atos criminosos.

Pois é, mas não é isso que temos visto acontecer no Brasil nos últimos tempo, o que na verdade assombra a população é o fato de parecer mais que bandidos continuam totalmente atuantes atras das grades e livres para executar seus planos.

Prova disso é o fato de que no dia do massacre no Compaji, imagens feitas pelos presos mostravam muitas armas dentro do presídio. Em uma foto, o principal líder da chacina, Marcio Ramalho Diogo, 34, o Garrote, aparece ladeado por comparsas empunhando pistolas e facões usados na matança, que teria sido comandada por ele.

Terminado o massacre, o governo diz ter apreendido quatro pistolas e uma espingarda calibre 12, todas entregues pelos criminosos. A polícia buscava outras armas curtas e ao menos mais uma arma longa que aparecia nas gravações.

Segundo nota da administração estadual do Amazonas as inspeções realizadas no Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), no Ipat (Instituto Penal Antonio Trindade) e na Unidade Prisional do Puraquequara, tiveram “o principal objetivo é a retirada de materiais ilícitos que poderiam ser usados para desestabilizar a unidade e promover alguma alteração”.

A Revista Veja trouxe uma relação assustadora dos objetos apreendidos dentro dos presídios Amazonas, embora todos já saibamos de alguma forma que tais materiais circulam dentro de presídios brasileiros, é chocante pensar no efeito que isso pode causar não só dentro das penitenciárias, mas também a nós enquanto cidadãos que deveríamos ver na condenação de um criminoso uma segurança para nós. Na verdade isso nos causa temor em saber que os muros altos e as grades não tem impedido estes bandidos de atuarem, e por consequência refletir sobre a verdadeira atuação e autoridade que tem sido exercida pelo Chefe de Estado do nosso país assim como de seus companheiros de governo.

Unidade Prisional de Puraquequara

01 pistola calibre 380
38 armas brancas
105 celulares
93 baterias
58 carregadores
30 chips
01 modem de internet
9 pendrives
9 porções de drogas
17 garrafas de bebida alcoólica

Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj)

01 rifle calibre 32
42 armas brancas
24 celulares
01 roteador de internet
56 porções de drogas
01 balança de precisão
lanternas
martelos
Ipat (Instituto Penal Antonio Trinadde)

78 armas brancas
26 celulares
9 chips
01 pacote de droga
teresas (cordas feitas com lençóis)

 

 

Por Agência de Noticias


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

log in

reset password

Back to
log in